Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Eu avisei!

por Neurótika Webb, em 25.08.15

Avisei que ando com um mau feitio especialmente agudizado, e consequentemente, com pouca paciência para insultos velados e que venham práqui chamar-me nomes e com teorias energético-esotérico-pastoris.

 

Eu já não sou boa, sou uma mutação genética que conseguiu herdar o pior dos progenitores: o humor negro do e o mau feitio mãe. O resultado não é uma coisa bonita...mas andarem-me a picar, é andar a pedi-las!

 

Não me venham com o esóterismo, porque já li tudo o que há para ler sobre o assunto, já fiz cursos, numa época especialmente difícil da minha vida, mas não valeu de nada. Não acredito em merda nenhuma, porque na minha vida tem-me acontecido tudo e mais alguma coisa. E, se me vierem com a teoria da evolução do espírito e essas merdas, juro que grito!

 

Não acredito em nada! Aquilo que acredito é, quanto mais filho da puta fores, melhor te corre a vida, basta ver o filho do Durão Barroso, com apenas 1 ano de frequência na Católica e um passado de toxicodependência, está alegremente no Banco de Portugal, com um ordenado do caraças a jogar jogos de computador! Vale a pena trabalhar? Não, o que interessa é teres um pai influente!

 

Às pessoas boas tudo lhes corre mal, só lhes acontecem desgraças, ficam com doenças incuráveis (como o pai de uma amiga minha, que era uma excelente pessoa) e morrem, mortes agonizantes! E já disse, se me vierem dizer que eles são recompensados eu grito....bem alto!

 

Por isso, que se lixe esta merda toda, vou fazer asneiras e divertir-me enquanto cá andar!

 

Como dizia o meu pai, antes de morrer:

 

- Quando morrer quero ir para o Inferno, que é lá que estão as gajas boas!

 

Pai, onde quer que estiveres, espero que estejas rodeado de resmas de gajas boas! Se sim, diz-me se também há gajos bons, assim quando eu morrer também vou praí!

 

publicado às 11:43


11 diagnósticos

Imagem de perfil

De Francisca a 25.08.2015 às 12:11

concordo com tudo o que escreveu.
é uma tristeza...
Imagem de perfil

De Di Do It a 25.08.2015 às 13:20

Forte!
Melhor não contrapor, não quero grite comigo :D
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 25.08.2015 às 13:28

ahahahaha....se fossem para o teu blog chamar-te burra, idiota e estúpida, o que é que fazias?
este post está muito soft, comparado com o que me apetecia dizer ao senhor.
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.08.2015 às 13:35

O Inferno já teve dias melhores. Os escaldões dos candidatos a um bronzeado duradoiro já passaram de moda.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 25.08.2015 às 13:50

até porque o papa já disse que não há inferno...se calhar quando chegarmos ao Céu nos mandem de castigo voltadas para a parede...
Imagem de perfil

De Violinista a 25.08.2015 às 14:27

Também penso muito assim.
Mas com a desvantagem de ainda ser muito menina a tentar agradar a toda a gente. Não dá para conciliar isso com o que queria fazer.
O que faz de mim apenas uma pessoa muito triste e amarga.

Costumo pensar que o Inferno não pode ser muito pior do que aquilo que tenho agora. Vai ser apenas como regressar a casa.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 25.08.2015 às 14:30

Isso passa-te com a idade. Se envelhecer tem alguma vantagem é podermos dizer o que nos vai na alma, doa a quem doer...e dizer barbaridades com "autoridade" e sermos levadas a sério.
Mas, ao menos eu e tu temos alguma coisa em comum, uma fuga, um mundo paralelo, tu a tua música e eu os meus desenhos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.08.2015 às 10:49

Quando era miúda era muito vingativa, possessiva e manipuladora, basicamente as pessoas tinham de fazer o que eu queria que elas fizessem e se alguém se cruzasse no meu caminho mais tarde ou mais cedo iria arrepender-se. Tinha uma calma e uma frieza que me permitiam esperar para dar a estocada certa e deixar os adversários KO quando eles já se achavam a salvo.
Só que isto para além de dar muito trabalho, não nos torna mais felizes, ter a capacidade de não dar importância a pessoas sem interesse é uma coisa fantástica.
Percebi também que tem-se muito mais paz quando se responde com bondade, aquela história de dar a outra face às vezes resulta mesmo.
Nunca foi de agradar aos outros e sempre tive o coração perto da boca, tive de controlar a minha franqueza para bem de manter empregos e até algumas relações de cortesia, mas confesso que às vezes fico com o nó na garganta.
Se me convenci que era pelo caminho do bem que deveria viver, ultimamente tenho tido dúvidas, vejo cada vez mais as melhores coisas acontecerem às piores pessoas.
Vejo que a maioria das pessoas é um amontoado de falsidades, sempre a tentar agradar, a criar intrigas e viver mais a vida dos outros do que a deles.
Começo a pensar se não tirei de me armar até aos dentes para dar algumas lições, já que a vida parece ter dificuldade em ensinar e a dar o troco a tanta gente.
Não me admiro nada que tenham vindo aqui insultar-te, é o prato do dia insultar as pessoas através de um ecrã de computador, tablet ou telemóvel. Descarregam as frustrações em pessoas que não conhecem e regozijam-se como se tivessem feito um favor à sociedade.
Vivemos uma crise de valores tão grande que chega a ser sufocante.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 26.08.2015 às 14:29

Eu já tenho que ser "diplomática" na minha vida profissional, às vezes engolir sapos do tamanho de um elefante, ao menos deixem-me este meu cantinho para desabafar e reclamar.
Não me chateia nada que, como tu, relatem as experiências pessoais, mas não me tentem meter doutrinas "pela boca abaixo" e muito menos me venham com insultos velados...
Há por aqui muitos blogs católicos, tipo os das "famílias de Canã", por muito que eu não concorde, não vou pra lá insultar ninguém ou impor os meus pontos de vista. Há que haver o mínimo de respeito.
Sem imagem de perfil

De Joao a 07.09.2015 às 22:11

Partindo do princípio que esta mensagem foi para mim, pois acho que só eu é que vim para aqui com teorias "religiosas", vou responder à letra a tudo, só porque sim:

"Avisei que ando com um mau feitio especialmente agudizado, e consequentemente, com pouca paciência para insultos velados e que venham práqui chamar-me nomes e com teorias energético-esotérico-pastoris."

Se realmente foi para mim, foi merecido que o tivesse dito, e foi pouco.

"Eu já não sou boa, sou uma mutação genética que conseguiu herdar o pior dos progenitores: o humor negro do e o mau feitio mãe. O resultado não é uma coisa bonita...mas andarem-me a picar, é andar a pedi-las!"

Você não herda nada de sua mãe e seu pai... nasce no ambiente adequado ao seu desenvolvimento para que identificando o que está errado melhore... por vezes sofrendo na pele é a única maneira de compreender que é errado e ser um ser humano melhor... alguns preferem queixar-se da vida e culpar a vida por tudo... outros corrigem-se e prosseguem com menos um problema a puxá-los para baixo.

"Não me venham com o esóterismo, porque já li tudo o que há para ler sobre o assunto, já fiz cursos, numa época especialmente difícil da minha vida, mas não valeu de nada. Não acredito em merda nenhuma, porque na minha vida tem-me acontecido tudo e mais alguma coisa. E, se me vierem com a teoria da evolução do espírito e essas merdas, juro que grito!"

Não leu tudo o que há para ler sobre o assunto, nem irá ler enquanto não estiver realmente interiormente preparada para tal... terá de estar verdadeiramente disposta a abandonar todo o errado em si e a dar o salto de uma só vez para o totalmente correto. Quantas pessoas estão preparadas para tal? "Meia dúzia" ? E dessa meia dúzia, quantos irão mesmo seguir o que é correto? Dois ou três? Quando realmente quiser encontrar a verdade, aquela que realmente liberta, então ela aparecerá.

Deve agradecer por tudo o que acontece de bom e de mau pois de tudo necessita para evoluir. Que não queira compreender é problema seu, e continuará a sofrer também no além! Enquanto não se libertar de todo o errado que tenha feito... sim, não bastará acreditar e praticar o correcto, terá ainda de resgatar todo o errado... tudinho! Claro que com a boa vontade para o correto as coisas irão gradualmente melhorando ao longo da vida (não necessariamente na vida terrena atual).


"Não acredito em nada! Aquilo que acredito é, quanto mais filho da puta fores, melhor te corre a vida, basta ver o filho do Durão Barroso, com apenas 1 ano de frequência na Católica e um passado de toxicodependência, está alegremente no Banco de Portugal, com um ordenado do caraças a jogar jogos de computador! Vale a pena trabalhar? Não, o que interessa é teres um pai influente!"

As aparências iludem, sempre que começo a ouvir/ ler alguém a dizer que os outros tem mais sorte quando são maus e tal, sempre digo: "é porque não sabes o que realmente acontece na vida dele(a)s" e é mesmo assim, e acabam sempre por me dar razão... não se iluda com a aparente boa vida de quem pratica o errado... é temporário.. interessa-lhe uns anos de vida boa, ou a vida eterna a trabalhar em paz e harmonia?

"Às pessoas boas tudo lhes corre mal, só lhes acontecem desgraças, ficam com doenças incuráveis (como o pai de uma amiga minha, que era uma excelente pessoa) e morrem, mortes agonizantes! E já disse, se me vierem dizer que eles são recompensados eu grito....bem alto!"

Não conhece a vida completa do pai da sua amiga para poder afirmar que era boa pessoa... se conhece-se a Lei não afirmaria tal coisa que às pessoas boas tudo lhes corre mal... cada pessoa tem um destino a cumprir, a esmagadora maioria tem imensos erros a resgatar durante a vida, e também há os casos de pessoas que vêm à Terra passar por coisas horríveis só para ajudar outras pessoas que de outra forma nunca melhorariam enquanto pessoas.
Sem imagem de perfil

De Joao a 07.09.2015 às 22:29

"Por isso, que se lixe esta merda toda, vou fazer asneiras e divertir-me enquanto cá andar!"

E tudo isso terá de resgatar... partindo do princípio que ainda está a tempo de acordar para a verdadeira realidade! E de ainda ter hipótese de continuar viva neste planeta e não ir para outro ou de deixar de existir de todo.

"Como dizia o meu pai, antes de morrer:
- Quando morrer quero ir para o Inferno, que é lá que estão as gajas boas!"

O seu pai que provavelmente, se morreu mesmo, estará agora no inferno (a ter em conta tal frase, que não sei se resume a sua pessoa ou não) saberá o quão longe estaria da verdade... não existem gajas boas no inferno, na melhor das hipóteses os homens andam a bater-lhes por elas os terem desviado... na pior nem querem estar remotamente perto delas tal é a podridão que delas vêm... aqui na Terra andariam atrás delas e a querê-las, mas no além já vêm as coisas como elas realmente são e a história é outra.

"Pai, onde quer que estiveres, espero que estejas rodeado de resmas de gajas boas! Se sim, diz-me se também há gajos bons, assim quando eu morrer também vou praí!"

A conclusão é que como provavelmente irá descobrir por si mesma, se não mudar para o caminho correto (partindo do principio que ainda está a tempo), no inferno não há nada de bom.
E ainda assim o inferno ainda é o melhor que poderia acontecer às pessoas até esta altura, pois para muitas se não existisse o inferno teriam de sofrer a segunda morte (definitiva: deixar de ter auto-consciência de existir)... o inferno ainda é um local, por muito horrível que seja (e é), criado pelas próprias pessoas e alimentando pelas mesmas (com toda a espécie de más energias), onde as próprias pessoas podem viver em pleno e imediato todo o errado até que ganhem nojo disso e se esforcem por ascender (podem demorar anos, ou milénios, depende do próprio). Se todos se esforçarem por serem corretos e deixarem assim de alimentar o inferno (com as más energias), este desaparece.

O problema na atualidade é que está a decorrer o período do juízo final, onde cada um tem de decidir, pela última vez, se quer se esforçar para a Luz (correto) ou se quer se afastar da Luz (ser incorreto)... e conforme a decisão e o seu estado interior poderá permanecer neste planeta para evoluir, ser levado para outro planeta mais adequado, ou sofrer a segunda morte se quiser persistir no errado de forma convicta apesar de ter consciência de que é errado.

Comentar neurose



Neuroses

Neuroses

Fovias

Manias

Insonias

OS OUTROS BLOGS



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.