Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Confissões sobre as praxes

por Neurótika Webb, em 25.09.15

Já que a coisa está na moda, aqui vai a minha:

 

Fartei-me de praxar caloiros, mas lá na faculdade, como era de artes, gostávamos mais de pintar os caloiros do que propriamente pô-los a fazer coisas degradantes.

Em época de praxes, era vê-los a desfilar Chiado abaixo pintados da cabeça aos pés.

 

A confissão:

Como houve um problema com a minha inscrição, comecei as aulas 1 semana mais tarde....já tinham acabado as praxes!

 

publicado às 16:14


1 diagnóstico

Sem imagem de perfil

De Cris a 25.09.2015 às 17:31

Detesto praxes como agora são entendidas!Na primeira licenciatura deixei que me pintassem a cara com baton e coisas que considerava abuso nem participei...não considero que isso aumente a integração de alguém num grupo; quando decidi tirar outra licenciatura, nem participei, porque seria ridículo , mas enfurecia-me que os grunhos dos apelidados "doutores" andassem a praxar caloiros até Junho!!!No segundo ano deste curso fiz queixa de uns imbecis que andavam a fazer rastejar os caloiros nas "crateras" cheias de água enlameada do parque de estacionamento da faculdade, às 22h em pleno Dezembro...Não critico as brincadeiras, mas as praxes dão azo a que determinado tipo de gente traga ao de cimo o pior que tem e depressa as brincadeiras se transformam em humilhações!:( (desculpa testamento)

dar diagnóstico:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Neuroses

Neuroses

Fovias

Manias

Insonias

OS OUTROS BLOGS



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.