Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Caros colegas, cuidado...

por Neurótika Webb, em 15.07.15

anda por aí um senhor, que ao que parece é tradutor, cujo desporto é analisar-nos a escrita!

 

Todos os dias, lá está, uma referência, ou ao Público, ou ao Diário de Notícias, ou a outro meio de comunicação qualquer.

 

Isto faz-me lembrar há uns anos atrás, uma cena com um fulano que é professor de português e que também escreve uns livros, que decidiu vir dar-me uma aula de "bom português".

Eu escrevi num artigo a frase "este relógio tem várias complicações", e o senhor achou por bem que eu devia escrever "o relógio é complicado" ou "tem vários problemas".

Aconselhei-o vivamente a ir aprender qualquer coisinha sobre relógios, que uma "complicação" é, por exemplo, uma repetição de minutos ou um turbilhão, e quando aprendesse, que poderíamos então debater o tema!...isto, para não lhe chamar burro armado em esperto!

 

Mas neste caso, o que me fez rir, foi uma crítica a um colega do Diário de Notícias, num artigo sobre o Obama, que o senhor critíca o facto de o jornalista nos querer obrigar a aprender inglês à força. A comunicação social dos Estados Unidos chama "lame duck" ao presidente Obama, que significa que ele perdeu a influência. 

O senhor traduz, como todo o bom tradutor, a expressão à letra, que se lixe o contexto ou o inglês corrente. "Lame duck" é, traduzido à letra "pato coxo", mas não é! "Lame" é mais que isso, é uma pessoa amorfa, ou estúpida, que faz coisas ditas "foleiras".

 

Se calhar era de aprender o inglês corrente antes de criticar os outros!

 

publicado às 16:52


11 diagnósticos

Imagem de perfil

De Gaffe a 15.07.2015 às 18:44

Sei quem é. Chegou a despertar-me atenção, mas é tão cansativo, tão aborrecido e tão "diácono Remédios"!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 15.07.2015 às 19:02

O que me irrita mais é que este senhor decidiu encazinar com uma senhora que traduziu milhares de livros, passou para português corrente obras como os Maias, e que morreu em 2012, ou seja, não se pode defender.
Eu por acaso gostava de ver este senhor a trabalhar num jornal diário, sob pressão e fazer notícias com 450 caracteres...por exemplo! Cortas aqui, cortas ali, para caber na caixa de texto e, de repente sai uma salsa.
O preciosismo é de tal ordem, que chega a corrigir a Fernanda Câncio, que escreveu "Papandreou" e não "Papandreu", porque ele acha que se deve traduzir os nomes para português, eu acho um absurdo.
Mas graças a Deus, o senhor é transversal, ele é jornalistas, escritores e tradutores, vai tudo à frente!
Ao que parece é daqueles imbecis que é dono da verdade, dá lições a toda a gente, e acha que o português é uma língua estática.
Mas o que me matou mesmo, foi o senhor defender que "online" se deveria traduzir para "em linha".
Imagem de perfil

De Gaffe a 15.07.2015 às 19:05

Pois, "em linha"...

O senhor lá deverá as suas razões.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 15.07.2015 às 19:06

sim...deve ser com um espelhinho e uma notinha enrolada.
Imagem de perfil

De oBomIdiota a 15.07.2015 às 19:50

Eu confesso que também andei por lá a cuscar um pouco. Bastou-me fazer um exercício mental para não dar nenhum crédito à pessoa em causa. Quem, por sua livre e expontânea vontade, dedica o seu tempo a andar a ver se as traduções feitas de português para brasileiro, estão devidamente correctas? É que além de ter de andar com duas versões (portuguesa e brasileira) e ler página a página (não concebo outra forma), pela óptica ainda dá lições de bom português e de bom brasileiro!

Um dos meus livros preferidos "A Lista dos Meus Desejos" de Grégoire Delacourt relata a vida de uma quarentona de meia-idade, entediada com a sua vida nos subúrbios, onde o seu único escape é no seu blog pessoal onde dedica-se a falar de botões, rendas, técnicas de costura e afins.
Em suma, temos alguém que não retira prazer nenhum da vida, e que o único prazer que retira é de algo que não faz sentido nenhum.

O que, analogicamente, acho que se aplica perfeitamente neste caso. Embora considere, que preferia mil vezes aprender qualquer coisa sobre botões do que saber se o Eça se encontra dignamente traduzido no Estado do Pernambuco ou do Rio Grande do Sul.
Só espero que também não aconteça a este senhor o que aconteceu à personagem do livro, que "sem saber ler nem escrever" ganhou o Euromilhões. Espero que não seja o caso.
Sem imagem de perfil

De Língua Afiada a 16.07.2015 às 10:42

Sugerir traduzir a palavra online para em linha é espetacular. As frases não ficariam muito mais catitas, especialmente se usássemos outras traduções em conjunto:
O meu local já está em linha.
O meu local tem vendas em linha.
O meu comprimido está sem acesso à linha.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 16.07.2015 às 11:18

ahahahahaha....esse último matou-me! De facto é lindo
Sem imagem de perfil

De Língua Afiada a 16.07.2015 às 11:42

Ainda vou ser despedida por tua causa.
Já que me ponho frequentemente a rir para o computador.
:)
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 16.07.2015 às 11:45

se fores, eu contrato-te! Com a vantagem, de eu pagar aos meus colaboradores para fazerem gestão de blogs e redes sociais....ahahaha
Sem imagem de perfil

De Língua Afiada a 16.07.2015 às 12:18

Para onde envio o CV?
Estou na área.
:)
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 16.07.2015 às 12:19

manda-me para o email daqui que eu depois respondo.

Comentar neurose



Neuroses

Neuroses

Fovias

Manias

Insonias

OS OUTROS BLOGS



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.