Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A praga dos anúncios

por Neurótika Webb, em 29.09.15

Ontem, em reunião com um cliente, ele perguntou-me, "Em que meios acha que devo investir?".

"Imprensa escrita e rádio." respondi-lhe.

Ficou a olhar para mim completamente desconcertado, "E então e televisão e internet?"

Então fiz-lhe as seguintes perguntas:

 

- Quando está na net e lhe aparecem aqueles pop-ups e intersticiais, qual é a sua reacção?

- Aquilo é enervante!

- E porque é que acha que a reacção aos seus anúncios vai ser diferente? E quando está a ver o telejornal, no intervalo o que é que faz? Fica a ver o bloco publicitário?

- Não. Ou mudo de canal ou aproveito para ir fumar um cigarro.

- Respondi à sua pergunta?

- Então mas a rádio....

- Na rádio os blocos são todos à mesma hora, nem vale a pena mudar de estação, a maior parte das pessoas ouve os blocos inteiros enquanto está a conduzir, daí serem eficazes. Nas revistas, quer se queira quer não vêm-se os anúncios, daí investir num bom grafismo.

 

Mas ninguém pensa nisto?

Quem é que não acha aquele anúncio do Canesten para fungos absolutamente irritante! ("Acabei....acabei....acabei....de vez!" quem fez o sacana do anúncio devia ser atingido por um raio!) Ou, quem nunca mais bebeu Sumol porque cada vez que tentam ver um vídeo no YouTube tem que gramar com aquilo até ao fim? Ou quem vê a Sic Notícias tem que gramar com o Paulo Futre com "problemas no motor de arranque" 250 vezes por dia?

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:13


16 diagnósticos

Imagem de perfil

De Fatia Mor a 29.09.2015 às 12:16

Concordo contigo.
Mas sou moça para ir à procura de estudos que suportem que a mudança de atitude por meio persuasivo se faz de forma diferente de acordo com o canal escolhido, apenas para suportar a nossa visão empirista com bases sólidas!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.09.2015 às 12:29

irás desculpar-me meu amorzinho, mas a malta que tira o curso de comunicação tem como cadeira obrigatória psicossociologia.
os instrumentos de análise que usamos se calhar vocês nem os dão no curso.
estudamos os "triggers" usados na publicidade, visto que a publicidade subliminar é proibida por lei, mas usam-se sinestesias auditivas e visuais.
se isso funciona ou não, é outra conversa!
fiquei com um azarinho à música dos Queen que nem te passa pela cabeça!
assim como, se tiver fungos nos pés (que graças a deus nunca tive!), quando for à farmácia, nem me ponham a porcaria do Canesten à frente! Só me lembro da parva do anúncio.
é de perguntar se esta agressividade na publicidade não está a produzir "publicidade nociva", que tem o efeito ao contrário do pretendido.
ainda fazemos um estudo conjunto! ahahahaha
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 29.09.2015 às 12:47

Vocês têm psicossociologia, eu tenho cognitiva, social, social cognitiva e estudos avançados na área da mudança de atitude :p ahahaha
A maior parte dos instrumentos são desenvolvidos de forma transdisciplinar. E só assim é que faz sentido...
Não é a minha área de trabalho, mas já fiz várias investigações no campo do processo persuasivo.
Mas isto tudo para dizer que acho o mesmo... e não tinha paciência para aturar clientes que não seguem os conselhos se quem sabe da poda!!!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.09.2015 às 13:09

o que é que tu queres?...o cliente tem sempre razão! :)
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 29.09.2015 às 13:28

Eu parto-me a rir com um página no facebook, não sei se conheces, que é a Palavra do Cliente. São pérolas atrás de pérolas!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.09.2015 às 13:42

não conheço....mas vou ver!
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 29.09.2015 às 13:44

São as maiores parvoíces que os clientes dizem... Adoro!!!!

https://www.facebook.com/apalavradocliente?fref=ts
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.09.2015 às 13:56

não conhecia. aquilo é uma empresa de design...já me fartei de rir!

ía morrendo com aquela das imagens que tinhas que ir para a gráfica em "smith" e "jota pack".
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 29.09.2015 às 13:57

Confesso que algumas já me puseram as lágrimas nos olhos de tanto rir!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.09.2015 às 14:16

já li aquilo tudo!
adorei o senhor que tinha a foto em que estava de costas e pediu ao designer se não o podia pôr de frente!....ahahahaha
Imagem de perfil

De Marquês a 29.09.2015 às 12:23

Compreendo e concordo mas os clientes são difíceis de educar! Quando embirram com algo são casmurros. Mas estas tendências também são cíclicas e anseio pelo dia em que consiga ouvir um álbum no Youtube sem ouvir receitas de culinária ou carros desportivos pelo meio...
PS: O Futre tem uma classe do camandro!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.09.2015 às 12:35

Não percebo como é que alguém investe em blocos publicitários em televisão....que ninguém vê!
A publicidade na net então dá-me cabo dos nervos...não consegues ler nada sem levares com um pop-up! No computador de casa tenho um Ad Blocker...que é por causa das tosses...não passa nadinha! é um descanso.
PS: o Futre é o exemplo acabado do azeiteiro!
E, nem falei da merda do Cálcio Mais....com as velhas a dizer "Eu recomendo o Cálcio Mais", "Agora xou eu que recomendo o Cálxio Mais àx minhax amigas!"
Imagem de perfil

De Marquês a 29.09.2015 às 13:09

A publicidade é muita vasta e é pena que alguns génios sem criatividade nos vão cansando o cérebro.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.09.2015 às 13:16

alguns?...ou tens estes anúncios da tanga ou tens daqueles, que nem sei o que lhes hei-de chamar....com pessoas a passear em paisagens de sonho....com umas músicas de fundo à filme de Hollywood...com um gajo que parece que está a narrar o Senhor dos Anéis....

Nota: sou contra o acordo ortográfico e hei-de continuar a escrever "hei-de" com hífen!

Imagem de perfil

De Violinista a 29.09.2015 às 15:47

Cada vez mais a publicidade irrita. Na televisão são desinspirados, maçadores, põem qualquer um com vontade de mudar de canal.
Já lhes consigo perceber o tipo. Muitas pessoas a andar numa paisagem de campo? Anúncio de banco. Um carro na paisagem? Automóveis. Anúncio com música desconhecida, com várias mulheres louras a passear em cenários pseudo-intelectuais? El Corte Inglês. Só uma mulher? Perfume. Homem com gajas nuas, ou só uma, ou a mexer em terra? Perfume para gajo.
Anúncio com música portuguesa muito lamechas? Supermercado português.

São é raros, raríssimos, os anúncios com alguma beleza. Havia uns. Uns dois em milhões deles.

Na Internet ou são ignorados ou irritam. Era o cúmulo da tristeza em aulas de atc ligar o youtube e a aparelhagem para ouvir a obra que fosse no momento e aquilo berrar em alto e bom som "Estou grávida!!"

Já agora, vou-te chatear visto que percebes mais de publicidade do que eu, o que é que se chama a um anúncio para um público-alvo extremamente específico de profissionais que comete a gafe de enfiar com uma imagem com pose errada, levando todos a comentarem o quão mal feito aquilo foi? Comentei essa há uns poucos dias, mas já agora queria outra opinião.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.09.2015 às 15:50

O mais bonito é que ninguém percebe isto...ou se percebem não falam.

Quando meto vídeos do Youtube aqui no blog, tenho o cuidado de escolher sem aqueles anúncios irritantes ao início.

Ninguém me paga para fazer publicidade!

Comentar neurose



Neuroses

Neuroses

Fovias

Manias

Insonias

OS OUTROS BLOGS



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.