Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O ciúme

por Neurótika Webb, em 12.10.15

Estava a ler este artigo e, cada vez mais acho que sou uma criatura estranha.

 

Todas as pessoas com quem tive relacionamentos se queixaram do mesmo, a minha frieza.

Não acho que seja fria. Acho que tenho alguma dificuldade em demonstrar o que sinto.

Detesto aqueles "agarranços" em público. Mas porque raio é que as pessoas têm a necessidade de "marcar território" em público? Ultrapassa-me.

E então ciúmes...isso seria admitir que me sinto ameaçada por outra mulher. Nem morta!

 

Mas, apesar do que este artigo diz, continuo a achar que as mulheres ultrapassam mais facilmente as traições e as decepções.

Podem dar-nos um abanão ao ego e uma sacudidela na auto-estima, mas nada que um bom par de meses a encharcar almofadas de lágrimas não cure...e depois disso um "amigo colorido" para nos reinventarmos. E, estamos pronta para outra!

 

Os homens que conheço que foram traidos ou que levaram com os pés...neles ficaram cicatrizes permanentes.

Nós temos a capacidade de lhes destruir aquele conceito de masculinidade empedrenido à volta do qual constroem toda a sua identidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:42


5 diagnósticos

Sem imagem de perfil

De Língua Afiada a 12.10.2015 às 16:31

A verdade verdadinha é que os homens são mais românticos que as mulheres.
E podem andar a despedaçar corações toda a vida que acham sempre que quando encontram a tal que ela vai ser sempre deles, só que não, na maioria das vezes recebem o que merecem.
Infelizmente o grande problema é que na maioria das vezes as boas pessoas andam sempre desencontradas.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 12.10.2015 às 16:35

Pois...e depois há aqueles que não dão valor ao que têm.
Sem imagem de perfil

De Língua Afiada a 12.10.2015 às 16:41

Infelizmente é assim.
E se é verdade que as mulheres quebram para sempre os homens, também é verdade que a maioria dos homens que se divorciam ou terminam relações duradouras nunca esquecem verdadeiramente a mulher.
Também existem mulheres que não valorizam os homens que têm, especialmente as que têm homens certinhos e continuam a sonhar com os bad boys.
Enquanto as pessoas não entenderem que a felicidade reside nas pequenas coisas serão sempre infelizes e insatisfeitas.
A culpa é dos filmes, livros e contos de fadas que nos impingem desde tenra idade.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 12.10.2015 às 16:44

ahahaha...agora fizeste-me lembrar uma crónica que escrevi, chamava-se "Cinderela, os anos seguintes" e era a continuação da história da Cinderela...o dia a dia com o Príncipe Encantado...os contos de fadas não terminam ali, continuam, e nem sempre a continuação é boa!
Sem imagem de perfil

De Língua Afiada a 12.10.2015 às 16:48

Eu arriscaria a dizer que a continuação nunca é boa...
No caso da Cinderela casam-se ao fim de dois encontros, ou um já nem sei bem, a coisa não promete ser fácil.
Toda gente sabe que amor à primeira vista é utopia.
Eu tive bastante dificuldade em aceitar que a vida não é um conto de fadas, mas ao fim de uns anos lá me convenci.

Comentar neurose



Neuroses

Neuroses

Fovias

Manias

Insonias

Arquivo Clínico

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


A Paciente

foto do autor



Memento