Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estou perfeitamente siderada com o destaque que deram a um blog que fala das nossas chamadas para os Call Center!

 

Por acaso é bom! Já agora gostava de saber qual é a operadora, não vá uma chamada minha ir parar a um blog!

Como trabalho com 2 operadoras, da próxima vez, vou perguntar se a menina que me atende a chamada não tem um blog no Sapo...é que nunca se sabe!

É uma perfeita falta de profissionalismo, além do mais, uma quebra clara da lei da protecção de dados e, a menina em questão, se fosse minha funcionária, seria sumáriamente despedida!

 

Recentemente, foi despedida de uma revista de moda, uma fulana que decidiu publicar no Facebook detalhes (com graça), das candidaturas que recebia.

 

Mas já que a menina acha que pode publicar conversas que tem com clientes, eu também acho que isto dá uma crónica do caraças!

Vou fazer um artigo, que sai na revista e no site, e depois envio-lhe o link, a ver se ela gosta!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17


39 diagnósticos

Imagem de perfil

De M.J. a 28.05.2015 às 17:39

Sabes que há psicólogas a revelar em blogs as conversas dos seus pacientes em consultas?
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 17:55

sabes, estas gajas, quando dizes que és jornalista, começam todas a piar fininho.
esta aqui, juro-te que vai ter uma surpresa!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 17:57

mas manda lá o link das psicólogas...
Imagem de perfil

De O Informador a 28.05.2015 às 18:47

Os bloggers revelam cada vez mais os seus segredos de profissão!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 18:53

podem dizer tudo o que quiseres, mas conversas com clientes é que não!
Imagem de perfil

De O Informador a 28.05.2015 às 18:55

Sim, isso não pode ser revelado, mas o que é certo é que existem cada vez mais pessoas que revelam as ditas conversas confidenciais!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 19:00

arriscam-se a levar um chapadão nas trombas! Que era o que eu faria!
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.05.2015 às 19:08

Eu li.
Não me pareceu que se enquadrasse no grupo que referes. Embora entenda que possam surgir dúvidas em relação à noção de ética da autora.


Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 19:20

enquadra sim, na lei da protecção de dados, artigo 17º.
quanto à ética, é coisa que a senhora não sabe o que é...nem profissionalismo!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 19:31

e sabes, eu li aquilo tudo. e há muita gente neste país, que infelizmente não teve acesso a uma educação decente, que são humildes, mas que nos merecem respeito. se pagam a factura, como todos os outros, a uma operadora, estão a pagar para serem gozados publicamente?
que ela se queixe que é maltratada, humilhada, sim, há muito boa gente que não tem o mínimo de respeito por quem trabalha. mas isso faz parte do atendimento ao público, por onde também já passei, é preciso uma paciência de Jó, mas quem não tem paciência, mude de profissão!
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.05.2015 às 19:49

Pronto.
Tens toda a razão. "Contra factos, não há argumentos"

(Agora vou-me flagelar e volto já.)
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 20:38

Não quero que te flageles, que depois amanhã não há textos teus...se quiseres dou-te beijos na testa a ver se passa.
Imagem de perfil

De Varufakis a 28.05.2015 às 20:11

Eu não tinha lido isto, no entanto em 3 meses que ando por aqui já me apercebi de algumas coisas e pelos vistos não estou errado!
Que barbaridade!!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 20:47

Tás a ver a minha próxima chamada pra um call center, com este mau feitio?
Imagem de perfil

De Varufakis a 28.05.2015 às 20:59

Tu devias de ouvir as minhas chamadas!

Nem digo nada!
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 21:39

Isso deviam era ser uns corninhos! Ou tu pensas que enganas alguém?
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 28.05.2015 às 21:42

Esse parece-se mais contigo!
Imagem de perfil

De Varufakis a 28.05.2015 às 21:43

E é mesmo!
Já leste o meu ultimo post?
Imagem de perfil

De raio-de-luar a 28.05.2015 às 22:57

Dá-lhe o contacto da tal psicóloga que a M.J. falou a ver se ela gosta de ver a sua conversa supostamente privada escarrapachada na blogosfera!
Mas agora a sério, concordo com o que escreveste. Podemos desabafar cenas que nos acontecem no trabalho, as nossas neuras, os nossos stresses. Agora detalhes da empresa, do setor, e conversas com clientes, isso é efetivamente romper com as barreiras da ética, do profissionalismo e do próprio código civil.
Imagem de perfil

De Pedro a 28.05.2015 às 23:11

Boa noite,

gostei muito do blog da "Call", parece-me retratar com graça e inteligência uma atividade profissional que está em contacto próximo com a nossa humanidade (no que tem de cómico e triste, como o excelente post do "Bondage" mostra).

Não me importava nada de ser atendido por alguém que escreve assim. Se as histórias são reais ou não (o que é difícil perceber, pois não há qualquer identificação ou dado pessoal), isso já é outra história - de menor importância, parece-me :)
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.05.2015 às 11:11

Ó Pedro, cada um tem direito à sua opinião.
Se a menina trabalhasse para mim, estava no olho da rua.
Quem trabalha com o público tem milhares de histórias destas, mas não as vais escrever num blog.
Quanto à inteligência da moça, tenho as minhas dúvidas, quem quer ter uma vida profissional para além de um call center, não faz este tipo de coisas.
E, já agora, não foi aquele post que me irritou, aquele eu até percebo, há pessoas que são umas bestas e não têm um pingo de consideração por quem trabalha, foram os posts em que ela goza com pessoas claramente humildes, que pronunciam mal "técnico" ou "contratar".
Quanto a mim, andava a pesquisar blogs para escrever um artigo, e sai-me esta pérola! Até me deu jeito...
Imagem de perfil

De ó menina a 29.05.2015 às 19:39

se calhar quem quer 'crescer na vida' revela a falta de educação e ética que a senhora revela nos comentários dos quais cito de forma livre apenas um pedaço 'isto quando se lhes diz que é jornalista'... usa a sua profissão como escudo ou ameaça para que as pessoas ajam consigo de forma diferenciada?
Eu gostava que os jornalistas deste país tivessem mais literacia e que não fosse necessário criar uma 'tag' de 'ironia' ou 'ficção' de cada vez que alguém cria um blog para escrever umas coisas...
Também gostava que os seguidores que comentam fossem mais correctos e se dessem ao trabalho de ler o blog, como fez a Gafe, para perceber do que se trata...
enfim... de qualquer forma, agradeço a referencia.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 29.05.2015 às 20:34

Nunca digo que sou jornalista, acho é graça à maneira mudam de atitude quando descobrem que sou, de repente é só facilidades!
Mas volto a afirmar, na minha opinião é uma falta de profissionalismo!
E descobri o seu blog porque estou a escrever um artigo sobre bloggers e sobre a influência que têm, e de facto vou fazer questão de mencionar o seu como o tipo de blog que é prejudicial à empresa onde trabalha. Porque se acha que gozar com pessoas com pouca formação, como as que dizem "ténico" ou "contratular" faz de si uma pessoa superior, lamento, mas acho que gosta de rebaixar pessoas humildes para se poder sentir um bocadinho melhor consigo própria!
Imagem de perfil

De golimix a 29.05.2015 às 19:09

Se calhar há coisas divertidas que quer partilhar... e a malta tem tiques de voyerismo

Ah! Olha, isto é neurótica ou assustadora?
Sem imagem de perfil

De CAM a 01.06.2015 às 09:48

Não li o blog todo. Nem o seu nem o da menina. Mas passei pelo post em que publica detalhes de um CV que recebeu e onde critica precisamente erros ortográficos (não se engane, esse por acaso também é daqueles que me tira do sério), também passei pelo post onde refere que o RP de X empresa lhe arranjou o tablet, revelando uma relação profissional... É assim tão diferente do que a menina publica? Não é correcto revelar erros de clientes anonimamente, mas se for de candidatos a emprego, já é correcto?
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 01.06.2015 às 13:38

Primeiro, não critiquei. Como é óbvio, aquela não era a frase! É mais frustração, naquele caso, uma pessoa absolutamente brilhante a escrever e não posso deixar passar CV's com aqueles erros. É frustrante, acredite! A minha esperança é que alguém leia aquilo e tenha cuidado com os erros, quando se candidata a uma vaga de emprego, especialmente se quer escrever profissionalmente.
Quanto ao tablet, acha que aquilo foi de borla? Acha que não havia contrapartidas? Acha que não tive que escrever um artigo sobre o produto em questão?
Já está escrito e publicado, e o link enviado para o relações públicas!
Tem noção de quantas coisas nos oferecem, quantas viagens fazemos pagas pelas marcas? Acha que é de borla? Claro que não! É trabalho!
O único pecado que cometi aqui, foi não ter mencionado a marca. Mas aqui não há marcas nem nomes.
Mas garanto-lhe, NUNCA lerá aqui nem um único comentário sobre os clientes da empresa onde trabalho.
Sem imagem de perfil

De CAM a 01.06.2015 às 14:47

Percebo a intenção da publicação do exemplo do erro do CV e pessoalmente não fico chocada com a partilha, seja ou não a frase original do candidato. Aqui o que me deixa curiosa não é a partilha em si, mas sim a forma como olha para a situação do outro blog. Chamei a atenção para tal porque, para mim, são situações idênticas.

Porque é que as partilhas da menina do call center são diferentes das partilhas que fez no seu blog? Só aos clientes é que devemos esse sentido de confidencialidade absoluta? E os parceiros por exemplo? Não sabendo exatamente os contornos do negócio da empresa em que trabalha, pergunto-me se o RP que refere na publicação, se comprar publicidade, não é um cliente?

Considerando o mundo de hoje, acrescento apenas que me parece redutora essa noção do "cliente". Se não o é hoje, esse candidato pode muito bem ser o seu cliente de amanhã, na mesma empresa ou não, ou então o seu futuro chefe.

Ainda relativamente ao outro blog, não me parece (do que li) que a menina do call center tenha cometido nenhum sacrilégio. Ela partilha situações caricatas que ocorrem todos os dias no seu ambiente de trabalho, sem referir nunca nomes de clientes, nem sequer o nome do empregador, pelo que percebi... Olhando para a definição de dados pessoais da própria CNPD (Lei n.º 67/98, art 3º, alínea a) não me parece que haja qualquer violação, como é acusada.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 01.06.2015 às 14:58

primeiro, eu não acusei ninguém. dei uma opinião, assim como respeito a opinião de quem discorda comigo.
não me apetece justificar-me mais, aliás, nem tenho que justificar, subscrevo tudo o que publiquei.
mas, já agora, que grande trabalheira a sua...até parece que se sente atacado(a)!
Sem imagem de perfil

De CAM a 01.06.2015 às 15:22

Efectivamente não tem que se justificar. Eu também respeito a sua opinião... só não a compreendo e pareceu-me natural expor os meus argumentos.

Não sinto ataque absolutamente nenhum :) Gosto de perceber os porquês. Interesso-me por questões de privacidade, de dados pessoais, da internet, social media, etc. Basicamente sou uma pessoa curiosa e chata.

Obrigada.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 01.06.2015 às 15:25

de nada. tem o direito à sua opinião, daí publicar os seus comentários.
respeito o direito à diferença, e os seus comentários são sempre bem vindos.
Imagem de perfil

De ó menina a 09.06.2015 às 02:02

ainda bem que resolveu esclarecer o que é a sua profissão. não lhe invejo a sorte! tenho amigas que fazem o mesmo e também escrevem, de vez em quando, em blogs e revistas. mas, elas apresentam-se como promotoras ou revendedoras de produtos (maioritariamente de beleza) não se dizem jornalistas o que ajuda a evitar equívocos ...
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 09.06.2015 às 10:18

olhe, por acaso fui com muito orgulho...na Estée Lauder, e fui durante a faculdade toda, que por acaso acabei sem ter que culpar a geração anterior. E, trabalhei muito, saí do país para ganhar curriculum, e hoje, eu, pessoa da geração anterior, tenho a casa paga, o carro pago e zero dívidas! Não devo rigorosamente nada à sua geração!
Se calhar, o que está a querer dizer, mas compreendo que lhe faltem as palavras, é aquilo que de facto às vezes sinto, sinto-me uma prostituta da profissão...mas enfim, faço o que gosto.
Imagem de perfil

De A Miúda a 09.06.2015 às 10:35

Há conversas e conversas.
Eu trabalho com o público e há coisas que escrevo. Mas são coisas que eu não acho que faça mal escrever e, para além disso, o que eu ouço toda a gente à volta ouve. Visto que é num supermercado tanto ouço eu como os outros clientes todos... Logo não é nada propriamente particular.
É claro que há coisas que ouço e não revelo. Coisas que as pessoas desabafam ou assim, por muito idiota que eu ache não vou falar sobre isso. Já sobre ver uma mãe que tem o filho preso por uma daquelas coleiras para crianças e puxá-lo como se o miúdo fosse um cão para se ir embora quando ele está a ver pastilhas, porque não?
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 09.06.2015 às 10:39

eu conheço o teu blog, e não me parece que o tenhas aberto só para falares dos teus clientes. Uma coisa são desabafos, outra é dedicares um blog aos teus clientes.
Imagem de perfil

De A Miúda a 09.06.2015 às 11:11

Sim, fazer um blog com o objectivo de contar as conversa com os clientes e tentar "ganhar fama" através disso é (muito) mau.

Comentar neurose



Neuroses

Neuroses

Fovias

Manias

Insonias

Arquivo Clínico

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D




Memento